First Avenue

Já tínhamos falado aqui da influencia que o Studio 54 teve no estilo e desenvolvimento das tendências ano após ano.

Hoje falamos de outro clube que teve e continua a ter momentos áureos e que viu em primeira mão as tendência nascer e morrer para dar lugar a outras.

Falamos do icónico First avenue, o Clube em Minneapollis, na America do Norte, cidade de nascimento de Prince.

First avenue começou por ser uma estação de autocarros com uma arquitectura interessante inspirado na art-deco, após ao seu encerramento Danny Stevens e  Elizabeth Heffelfinger transformaram a estação de Greyhound num local de concertos em 1968 dando-lhe o nome de The Depot.

Gradualmente The Depot começou a ganhar fama tendo até lançado um album com vários concertos realizados no espaço intitulado “Gathering at The Depot”, com artistas como Deadeye, Chesterfield Gathering, System, Thundertree, Danny’s Reasons, Pepper Fog, Kiwani, Free and Easy, Grizzly, and The Litter.

Após alguns anos The Depot enfrenta uma nova mudança, o rock psicadélico sai de cena dando lugar ao Disco, um novo género de musica que atingiu o seu pico em meados da década de 70.

Após uma remodelação, o club muda a sua imagem de forma a que se torne mais trendy e apelativo ao novo publico, mudando também o seu nome para First Avenue na noite de passagem de ano de 1981.

O club continuou sempre a crescer tornando-se um marco após a gravação do video de Prince, Purple Rain, ter sido rodado no First Avenue.

Para Prince First Avenue contribuiu para a fama que tinha, cresceram “juntos”, à medida que Prince dava concertos estrondosos o club crescia também em fama  tendo aparacido em inúmeros artigos das conceituadas revistas “Rolling Stone e “Time”.

Multidões apareciam todas as noites mesmo sabendo que não haveria concertos de Prince mas na esperança, que como eles, aparecesse para ver os concertos.

Prince via o club como um local algo teatral e como um sitio que não tinha limitações acerca de raças e credos. Foram estes aspectos que os levaram a ficar para sempre marcados. Contudo outros vários nomes actuaram constantemente no palco de First avenue numa variedade de estilos, desde Donna Summer ou the Fugges  a Chemical Brothers.

Uma aspecto que continua imutável em First Avenue é o seu exterior, dezenas de estrelas pintadas de prateado com os nomes de cada banda,  aspecto que se mantêm  nestes mais de 40 anos de existência.

Não podíamos deixar de falar na parte estética do First Avenue  e quem lá passava, em 40 anos foi palco de muitas modas e de diferentes estilos, desde o visual mais rock ao disco cintilante, passando pelo psicadélico excêntrico.

Cabelos ondulados envoltos em glamour, volume exagerado e afros delineados um pouco por toda a parte no First Avenue.

Mais tarde vemos visuais mais alternativos, deixando a cor para o cabelo, vermelho na maior parte das vezes combinado com franjas ripadas a dar altura ao rosto.

Já nos anos 2000 até hoje já existe um mix de looks a combinar com  personalidade  de  cada um e com o concerto a que se assiste, dado que ainda hoje o First avenue se tornou um marco da história da musica que não só mantêm a variedade  de estilos como abre portas a músicos no inicio de carreira dando por vezes o impulso necessário ao actuarem numa casa com este renome.